16 January 2016

Fita Vida: uma canção isômera.

Reflexões sobre a criação da canção Fita Vida.

Esta pequena canção foi escrita a partir de reflexões sobre uma característica fonética dos sons verbais: a distinção fonêmica operada pela comutação de sons surdos e sonoros. Por exemplo, a diferença fonética que existe entre as palavras fita e vida, do título da canção. O que as diferencia foneticamente é, respectivamente, a comutação da qualidade surda da letra “l” pela qualidade sonora da letra “v”, o mesmo acontecendeo respectivamente com as letras “t” e “d”. No primeiro caso (“f” e “v”), ambas são labiodentais, produzidas no mesmo ponto de articulação, encontro do lábio com os dentes. No segundo caso (“t” e “d”), ambas são linguodentais, produzidas pela articulação da língua com os dentes.

 

Na fonética da língua portuguesa, existem doze consoantes produzidas com o mesmo tipo de articulação (modo e ponto), distinguindo-se apenas pelo papel das cordas vocais (surdo ou sonoro). O quadro abaixo esquematiza esse conjunto fonêmico, mostrando que as doze consoantes são, na realidade, seis fonemas básicos emitidos sem (surdos) ou com (sonoros) vibração das cordas vocais.

 

ARTICULAÇÃO

DOS FONEMAS

PAPEL DAS

CORDAS VOCAIS

Modo de Articulação

Ponto de Articulação

Surdas

Sonoras

 

Oclusivo

Bilabial

Linguodental

Velar

P

T

Q (quê)

B

D

G (guê)

 

Constritivo (fricativo)

Labiodental

Alveolar

Palatal

F

S, C, Ç (cê)

X, Ch (xê)

V

Z

G, J (gê)

 

O poema Fita Vida, cujo título já opera essa condição acústica, utiliza estritamente esses doze sons consonantais, combinados segundo essas características de emissão fonética (o “m” e o “n” na mesma sílaba é apenas indicação de nasalação da vogal que antecede

FITA VIDA

 

o fiapo

a cisão

o umbigo

o vagido cantochão

 

Na sequência, as três consoantes são surdas até o meio da palavra do segundo verso (cisão). Daí até a palavra vagido, todos as consoantes (seis) são sonoras. A palavra cantochão retoma as três consoantes surdas que estavam faltando. Quando as palavras com consoantes surdas são cantadas, a parte do piano é tocada em surdina (una corda). Quando as palavras com consoantes sonoras são tocadas, a parte do piano é tocada com o uso do pedal.

O que resulta dessa interação é uma espécie de isomerismo poético-musical. Isomerismo, ou isomeria, é o fenômeno apresentado por duas ou mais substâncias que têm os mesmos átomos na molécula, mas com diferentes disposições espaciais ou com diferentes ligações. O conceito é aplicado aqui pelo fato de que ambos os signos (poético e musical) compartilham uma mesma qualidade acústica da matéria sonora, mas seguem disposições independentes no discurso da canção.

Outro fator de interação diz respeito à escolha da escala hexafônica para as construções melódicas, permitindo uma vinculação de cada uma das seis notas com cada um dos seis tons da escala (em dois registros), trabalhando-se ainda o sentido ascendente ou descendente como fator de contraposiçao entre os sons surdos e sonoros.

 

 

Comments

Log in to post a comment